Categoria "Expressões"

Por Cretino em 27/11/2007

Deus é Brasileiro ?

Lula x Chavez

Por Cretino em 26/11/2007

Burro preso também pasta !

Burro preso também pasta
Nota do Cretino: E, além de tudo, ainda come fora…

Por Pergunto em 16/01/2007

Frases para se ler dos dois lados

A babá babA
A base desatola calotas e desabA
A base do teto desabA
A bola da lobA
A breve verbA
A camarada ia dar a macA
A cara rajada da jararacA
A cutucada cutucA
A cera causa a sua carecA
A cobaia vai bocA
A comadre herda moçA
Acorde, PedrocA
A dama cai acamadA
A dama gamadA
Adias a saídA
Continuar lendo

Por Cretino em 28/09/2006

A Língua do P (Pê) – Português Permite

Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor português, pintava portas, paredes, portais. Porém, pediu para parar porque preferiu pintar panfletos.

Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir.

Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando, prosseguiu para Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres.

Porém, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu para pintar panelas, porém posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas.

Pálido,porém personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão para papai para permanecer praticando pinturas, preferindo, portanto, Paris.

Partindo para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pintá-los. Pareciam plácidos, porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pintá-los parcialmente,pois perigosas pedras pareciam precipitar-se principalmente pelo Pico, porque pastores passavam pelas picadas para pedir pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo passo percorriam, permanentemente, possantes potrancas. Pisando Paris, permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precaver-se.

Profundas privações passou Pedro Paulo. Pensava poder prosseguir pintando, porém, pretas previsões passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal.

Povo previdente!

Pensava Pedro Paulo… Preciso partir para Portugal porque pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portos portugueses.

-Paris! Paris! Proferiu Pedro Paulo.

-Parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendo progredir.

Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porém, Papai Procópio partira para Província. Pedindo provisões, partiu prontamente, pois precisava pedir permissão para Papai Procópio para prosseguir praticando pinturas. Profundamente pálido, perfez percurso percorrido pelo pai.

Pedindo permissão, penetrou pelo portão principal. Porém, Papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu:

– Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior.

Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas porcarias?

– Papai, – proferiu Pedro Paulo – pinto porque permitiste, porém, preferindo,poderei procurar profissão própria para poder provar perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal.

Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, partiu prontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para praticar profissão perfeita: pedreiro!

Passando pela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando. Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém, passando pouco prazo, pegaram pacus, piaparas, pirarucus. Partindo pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo Péricles primeiro.

Pisando por pedras pontudas, Papai Procópio procurou Péricles, primo próximo, pedreiro profissional perfeito. Poucas palavras proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Péricles profissionalizar Pedro Paulo. Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar pintores práticos.

Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas. Pobre Pedro Paulo, pereceu pintando…

Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para pensar… Para parar preciso pensar. Pensei. Portanto, pronto pararei.

Por Cretino em 28/09/2006

Como acabar com o Stress no Trabalho ?
Aprendendo a ser educado…

No lugar de: nem fodendo!
Usar: não tenho certeza se vai ser possível

No lugar de: tô cagando e andando
Usar: não vejo razão para preocupações

No lugar de: mas que porra eu tenho a ver com essa merda??
Usar: inicialmente, eu não estava envolvido nesse projeto

No lugar de: caralho!
Usar: interessante, hein??

No lugar de: foda-se, não vai dar nem a pau!
Usar: há razões de ordem técnica que impossibilitam a concretização da tarefa

No lugar de: puta merda, viado nenhum me fala nada!
Usar: precisamos melhorar a comunicação interna

No lugar de: e na bundinha, não vai nada??
Usar: talvez eu possa trabalhar até mais tarde

No lugar de: o cara é um bosta
Usar: ele não está familiarizado com o problema

No lugar de: vá pra puta que o pariu!
Usar: desculpe…

No lugar de: vá pra puta que o pariu, seu viado!!
Usar: desculpe, senhor…

No lugar de: bando de filhos da puta
Usar: a matriz não ficou satisfeita com o resultado do trabalho

No lugar de: foda-se! se vira!
Usar: infelizmente, nesse momento estou sobrecarregado com outro projeto e não posso ajudar

No lugar de: puta trabalhinho de corno
Usar: adoro desafios

No lugar de: ah… deu pro chefe?!?
Usar: finalmente reconheceram sua competência

No lugar de: ah, se eu pego o filho da puta que fez isso…
Usar: precisamos reforçar nosso programa de treinamento

No lugar de: essa merda tá indo pro buraco!
Usar: os índices de produtividade da empresa estão apresentando uma queda sensível

No lugar de: agora fudeu de vez
Usar: esse projeto não vai gerar o retorno previsto

No lugar de: eu sabia que ia dar merda
Usar: desculpe, eu poderia ter avisado, caso fosse consultado

No lugar de: cacete!! vai sair cagada de novo!!
Usar: apesar do esforço, teremos outra não conformidade…

Página 1 de 3123