Categoria "Dicionário"

Por Cretino em 28/08/2006

Dicionário Brasileiro de Prazos

Para evitar que estrangeiros fiquem pegando injustamente no nosso pé, está sendo compilado o Dicionário Brasileiro de Prazos??? – que já deveria estar pronto, mas atrasou, do qual foram extraídos os trechos a seguir:

DEPENDE: Envolve a conjunção de várias incógnitas, todas desfavoráveis. Em situações anormais, pode até significar sim, embora até hoje tal fenômeno só tenha sido registrado em testes teóricos de laboratório. O mais comum é que signifique diversos pretextos para dizer não.

JÁ JÁ: Aos incautos, pode dar a impressão de ser duas vezes mais rápido do que já. Ledo engano; é muito mais lento. Faço já significa “passou a ser minha primeira prioridade”, enquanto “faço já já” quer dizer apenas “assim que eu terminar de ler meu jornal, prometo que vou pensar a respeito.”

LOGO: Logo é bem mais tempo do que dentro em breve e muito mais do que daqui a pouco. É tão indeterminado que pode até levar séculos. Logo chegaremos a outras galáxias, por exemplo. É preciso também tomar cuidado com a frase Mas logo eu?, que quer dizer Tô fora.

MÊS QUE VEM: Parece coisa de primeiro grau, mas ainda tem estrangeiro que não entendeu. Existem só três tipos de meses: aquele em que estamos agora, os que já passaram e os que ainda estão por vir. Portanto, todos os meses, do próximo até o Apocalipse, são meses que vêm!

NO MÁXIMO: Essa é fácil: quer dizer no mínimo. Exemplo: Entrego em meia hora, no máximo. Significa que a única certeza é de que a coisa não será entregue antes de meia hora.

PODE DEIXAR: Traduz-se como nunca.

POR VOLTA: Similar a no máximo. É uma medida de tempo dilatada, em que o limite inferior é claro, mas o superior é totalmente indefinido. Por volta das 5h quer dizer a partir das 5 h.

SEM FALTA: É uma expressão que só se usa depois do terceiro atraso. Porque depois do primeiro atraso, deve-se dizer “fique tranqüilo que amanhã eu entrego.” E depois do segundo atraso, “relaxa, amanhã estará em sua mesa. Só aí é que vem o amanhã, sem falta.”

UM MINUTINHO: É um período de tempo incerto e não sabido, que nada tem a ver com um intervalo de 60 segundos e raramente dura menos que cinco minutos.

VEJA BEM: É o day after do depende. Significa “viu como pressionar não adianta?” É utilizado da seguinte maneira: “Mas você não prometeu os cálculos para hoje?” Resposta: “Veja bem…” Se dito neste tom, após a frase “não vou mais tolerar atrasos, OK?”, exprime dó e piedade por tamanha ignorância sobre nossa cultura.

ZÁS-TRÁS: Palavra em moda até uns 30 anos atrás e que significava ligeireza no cumprimento de uma tarefa, com total eficiência e sem nenhuma desculpa. Por isso mesmo, caiu em desuso e foi abolida do dicionário.

Por Cretino em 16/08/2006

Dicionário Alemão (Alemon)

APELHA: (subst.) Inseto foador que faprica o mel. Vive em colméias. Ter cuidado com o ferón bois quando bicam doe pastante. Alguns bõem querozene ou mixam em cima bara aliviar a feroada. O mel é muito abreciado bara vazer remédios, em doces e brá colocar no cachasa.

BALHA: (subst.) Balha te milho muito utilizada em cicaros.

BALHERO:(subst.) Uma cicaro feito com balha te milho. Os mais velhos costumam guardar em cima ta orelha, formando uma coloração amarelada e cheiro característico que non sai mais. Pode tomar quantos panhos quizer que non sai…

BIBOGA: (subst.) Produto que vem to milho próprio frito em panha e sal.

BEIDO: (subst.) emisson nón controlata te gases, pode ser, e freqüentemente é, um ato foluntário, por puro pracer ou bara diversón em lucares púplicos como pailes com pandinha e kerbs. Resultado ta ingestón te quantidades generosas te P??A (cerveja), SAUARKRAUT (rebolho em conserva) e FOTZ-A-PERA ( rapanete em conserva) e VOCHT (linqüiça), entre outras especiarias to cozinha alemã, como o Rolmopz.

CARETA: (subst.) Expressón facial que transforma o rosto ta pessoa, geralmente quem xá é feio fica ainda mais feio. Tampém leva esse nome um certo caro puxado por xuntas de pois ou cafalos.

CATOFLA: (subst.) Patata. Geralmente preparada assada, cozida ou vrita.

CH??: (subst.) Logo, agora, neste momento.

CICARO: (subst.) Tubo te papel ou balha, recheado te fumo picado no qual se acende numa ponta e fuma.

CRITA: (verbo) Ato de critar, berar, aumentar o volume ta voz geralmente com surdo, ou quando se pede algo para peper ao carçon.

DOALHA: (subst.)Tem tois tipos: Para colocar no mesa e para se secar após o panho. Tem tampém as doalhinhas higiênicas que são menores e utilizadas para limpeza tas bartes íntimas.

FUSSPAL: (subst.) Esporte muito abreciado em que se usa uma pola te couro, tois times com once te cada lado, tuas coleiras e alguns curis para puscar as polas quando são chutadas bara longe. Quem conseguir colocar mais polas dentro ta coleira adversária, é o canhador. O xogo tem tois tempos de 45 minutos.

GACHASA: (subst.) Aguardende. Depois ta pía, é a pepida mais consumida pela alemoada. Geralmente servida bura ou misturada com limom.

JAROBE: Remédio feito geralmente te ervas, ou com mel e agrião. Muito indicado nos resfriados fortes com muita tosse. Indíviduo chato que gosta te imbortunar ou algo que não se goste. Ex.: A rádia ta Frida non tá com nada, só toca música jarobe!

JUDERAS: (subst.) calçado te couro utilizado para a brática to fusspal.

LOMPINHO: (subst.) Carne muito apreciada do borco, assada ou vrita.

PAGAXI: (subst.) Fruta esbinhenta muito abreciada bura ou bigada com outras frutas, tais como panana, maçã, mamóm, melon e laranxa. Os mais gachaceiros fazem um oco e tentro bõem o cachasa e sugam com pomba te chimaron ou canutinho.

PANDA: (subst.) É o coxunto te amigos que se une a fim te fazer música que tem bor nome pandinha.

PAR: (subst.) O mesmo que botega, armazém que serve toto tipo te pepidas e tira-gosto, como: toresmo, quejo, mortadela, ofo cozido, etc.

PARACO: (subst.) Casa humilde, sem luxo.

PARALHO: (subst.) Xogo de cartas. Muito apreciado nos pares e casas te família.

PARANCO: ( subst.) Encosta ingrime ao lado ta estrada.

PEM: O contrário de mal.

PIÇA: do verbo piçar. Ex.: non piça no minha crama vagapundo!

PICICLET: meio te transporte te 2 rodas com traçon humana através te bedais e coreia.

POI: (subst.) Touro castrado. Dele tuto se abroveita, só se escapa o bero!

POLZA: (subst.) Tem vários dipos: polza te mulher, polza para lixo, polza te zubermercado para embacotar as compras e polza te ações financeiras.

REBUCHO: ( subst.) Força exercida belas ondas to mar.

TIARÉIA: (subst.) certo disturbio intestinal muito comum para quem come panana com cachasa, ou beber pía xelada com linqüiça quende, toresmo com chimarom. Sabe-se que alguém tá com tiaréia quando no meio to paile alguém sai em tisparada levando tudo bor diante. Quanto folta, tá suado e amarelo e pros mais íntimos faz o seguinte comentário: Tô mixando pelo bura, rapaiz!

TULIBAKOT: Expressão similar ao “meu Deus do céu”!

XOTA: Décima letra do alfabeto.

XUNTO: (subst.) Estar acompanhado te algo ou alguém. Ato te xuntar alguma coisa. Ex.: O Fritz xuntou a carta do paralho da chon.

ZIM: (expr.) Sim, concorda, aceida, deixa, consente.

Curiosidade: para os alemães não existe uma palavra que defina PEIDO. Geralmente eles usam a expresão “Cás de Punda”.

Página 6 de 6123456